1 de out de 2013

Segunda-feira da 26ª Semana do Tempo Comum


REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA


(LECTIO DIVINA)


Segunda-feira da 26ª Semana do Tempo Comum


1) Oração

Ó Deus, que mostrais vosso poder

sobretudo no perdão e na misericórdia,
derramai sempre em nós a vossa graça,
para que, caminhando ao encontro das vossas promessas,
alcancemos os bens que nos reservais.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

2) Leitura do Evangelho  (Lc 9,46-50)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas - Naquele tempo, 46houve entre os discípulos uma discussão, para saber qual deles seria o maior. 47Jesus sabia o que estavam pensando. Pegou então uma criança, colocou-a junto de si 48e disse-lhes: "Quem receber esta criança em meu nome, estará recebendo a mim. E quem me receber, estará recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que entre todos vós for o menor, esse é o maior". 49João disse a Jesus: "Mestre, vimos um homem que expulsa demônios em teu nome. Mas nós lho proibimos, porque não anda conosco". 50Jesus disse-lhe: "Não o proibais, pois quem não está contra vós, está a vosso favor".- Palavra da salvação.

3) Reflexão

• Iluminando o texto. Se Lucas já havia apresentado a convergência das pessoas em torno Jesus para de reconhecê-lo na fé, para escutá-lo e assistir suas curas, agora se abre uma nova etapa em seu itinerário público. A pessoa de Jesus não monopoliza a atenção das multidões, mas ele é apresentado como aquele que está lentamente é tirado dos seus para ir ao Pai. Este itinerário inclui a viagem para Jerusalém. E enquanto faz esta viagem, Jesus revela-lhes o destino que o espera (9,22). Depois ele se transfigura diante deles, como que para indicar o ponto de partida do seu "êxodo" de Jerusalém. Mas imediatamente após a luz experimentada no evento da transfiguração, Jesus começa novamente a anunciar sua paixão deixando os discípulos na incerteza e perturbação. As palavras de Jesus sobre o evento de sua paixão, "o Filho do Homem vai ser entregue nas mãos dos homens", encontram nos discípulos incompreensões (9,45) e medo silencioso (9,43).


4) Para um confronto pessoal
1.
2.

5) Oração final

Eu vos louvarei de todo o coração, Senhor,
porque ouvistes as minhas palavras.
Na presença dos anjos eu vos cantarei.
Ante vosso santo templo prostrar-me-ei,
e louvarei o vosso nome, pela vossa bondade e fidelidade. (Sl 137, 1-2)




Nenhum comentário:

Postar um comentário