1 de out de 2013

Sábado da 26ª Semana do Tempo Comum



REZANDO COM O EVANGELHO DO DIA


(LECTIO DIVINA)


Sábado da 26ª Semana do Tempo Comum


1) Oração

Ó Deus, que mostrais vosso poder
sobretudo no perdão e na misericórdia,
derramai sempre em nós a vossa graça,
para que, caminhando ao encontro das vossas promessas,
alcancemos os bens que nos reservais.
Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

2) Leitura do Evangelho  - (Lc 10,17-24)

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas - Naquele tempo, 17Voltaram alegres os setenta e dois, dizendo: Senhor, até os demônios se nos submetem em teu nome! 18Jesus disse-lhes: Vi Satanás cair do céu como um raio. 19Eis que vos dei poder para pisar serpentes, escorpiões e todo o poder do inimigo. 20Contudo, não vos alegreis porque os espíritos vos estão sujeitos, mas alegrai-vos de que os vossos nomes estejam escritos nos céus. 21Naquela mesma hora, Jesus exultou de alegria no Espírito Santo e disse: Pai, Senhor do céu e da terra, eu te dou graças porque escondeste estas coisas aos sábios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, bendigo-te porque assim foi do teu agrado. 22Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém conhece quem é o Filho senão o Pai, nem quem é o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 23E voltou-se para os seus discípulos, e disse: Ditosos os olhos que vêem o que vós vedes, 24pois vos digo que muitos profetas e reis desejaram ver o que vós vedes, e não o viram; e ouvir o que vós ouvis, e não o ouviram. - Palavra da salvação.

3) Reflexão


Contexto. Anteriormente Jesus tinha enviado os 72 discípulos, agora eles voltam e contam como foi a experiência. Pode-se observar que o sucesso da missão é devido à superioridade ou supremacia do nome de Jesus, em vez de os poderes do mal. A derrota de Satanás coincide com a chegada do Reino: os discípulos tinham visto isso em sua missão. As forças demoníacas tinham sido enfraquecidas: os demônios tinham se submetidos ao poder do nome de Jesus.
Essa convicção não pode basear a alegria e o entusiasmo do seu testemunho missionário; a alegria tem a sua raiz última em ser conhecidos e amados por Deus. Isto não significa dizer que o ser protegidos por Deus e o relacionamento com Ele sempre nos coloca em uma posição de vantagem diante das forças demoníacas. Aqui entra a mediação de Jesus entre Deus e nós: "Eis que eu vos dei o poder" (v. 19). O poder de Jesus é um poder que nos permite experimentar o sucesso contra o poder demoníaco e nos protege. Um poder que só pode ser transmitido quando Satanás é derrotado. Jesus assistiu a queda de Satanás, mesmo se ainda não está definitivamente derrotado; para frustrar esse poder de Satanás na terra são chamados os cristãos. Esses estão confiantes da vitória, apesar do fato de que eles vivem em uma situação crítica: participam da vitória na comunhão de amor com Cristo mesmo sendo provados pelo sofrimento e morte. No entanto, o motivo da alegria, não está na certeza de escapar ilesos, mas ser amados por Deus. A expressão de Jesus "seus nomes estão escritos nos céus" testemunha que o estar presente no coração de Deus (a memória ) garante a continuidade de nossas vidas na dimensão da eternidade. O sucesso da missão dos discípulos é uma conseqüência da derrota de Satanás, agora, mostra a benevolência do Pai (vv. 21-22): o sucesso da Palavra de Graça na missão dos setenta e dois, vivida como plano do Pai e na comunhão da ressurreição do Filho, a partir de agora, é a demonstração da benevolência do Pai; a missão torna-se um espaço para a revelação da vontade de Deus no tempo humano. Esta experiência é transmitida por Lucas num contexto de oração: mostra de uma parte a reação no céu ("Eu vou dar graças", v. 21) e de outra aquela sobre a terra (vv. 23-24).
A oração de alegria. Na oração que Jesus dirigiu ao Pai, sob a ação do Espírito, diz-se, que "exulta," exprime a abertura da alegria messiânica e proclama a benevolência do Pai. Torna-se evidente nos pequenos, nos pobres e naqueles que não contam para nada, porque acolheram a palavra transmitida pelos enviados e por isso entram na relação entre as pessoas divinas da Trindade. Em vez disso, os sábios e os doutos, por causa da sua segurança se alegram devido à sua competência intelectual e teológica. Mas esta atitude impede-os de entrar na dinâmica da salvação dada por Jesus. O ensinando que Lucas pretende transmitir aos crentes individualmente, mas também às comunidades eclesiais, podem ser da seguinte forma sintetizado: a humildade abre para a fé; a suficiência das próprias seguranças fecha ao perdão, à luz, à benevolência de Deus. A oração de Jesus tem seus efeitos sobre todos aqueles que se deixam ser envolvidos pela benevolência do Pai.

4) Para um confronto pessoal
1. A missão de levar a vida de Deus para o outro envolve um estilo de vida pobre e humilde. A sua vida é perpassada pela vida de Deus, pela Palavra da graça que vem de Jesus?
2. Tenho confiança no chamado de Deus e no seu poder, que precisa ser expressa através da simplicidade, da pobreza e da humildade?

5) Oração final

Salmo - Sl 118,66. 71. 75. 91. 125. 130 (R 135a)

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.

66Dai-me bom senso, retidão, sabedoria, *
 pois tenho fé nos vossos santos mandamentos!

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.

71Para mim foi muito bom ser humilhado, *
   porque assim eu aprendi vossa vontade!

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.

75Sei que os vossos julgamentos são corretos, *
   e com justiça me provastes, ó Senhor!

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.

91Porque mandastes, tudo existe até agora; *
   todas as coisas, ó Senhor, vos obedecem!

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.

125Sou vosso servo: concedei-me inteligência, *
  para que eu possa compreender vossa Aliança!

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.

130Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, *
     ela dá sabedoria aos pequeninos.

R. Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo
  e ensinai-me vossas leis e mandamentos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário